Pular para o conteúdo principal

Amora do Mato ou Amora Preta / Rubus brasiliensis


Origem: Ocorrem nas matas ciliares de rios dos cerrados ou nas bordas de florestas úmidas de maior altitude, aparescendo ocasionalmente nos estados do Ceará, Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul do Brasil. 

Características: É um arbusto perene, trepador e muito ramificado formando touceiras com ramos de 3 a 5 m de comprimento quando na mata. O caule é esverdeado e de forma pentagonal (com 5 latos) e no ápice das estrias se encontra acúleos (espinhos recurvados). A ramagem apical (da ponta) tem forma cilíndrica e tem casca coberta de pelos escabros. As folhas são compostas trifoliadas (com 3 folíolos), sob pecíolo (haste que prende a folha ao caule) de 6 a 12 cm de comprimento e 2 estípulas (formação laminar na base) de 2,8 cm de comprimento por 1 a 3 mm de largura. A lamina mede 6 a 17 cm de comprimento por 4,5 a 8 cm de largura, tendo base é cordada (semelhante ao coração) e ápice agudo (com ponta curta), a margem é finamente serrilhada e a coloração da face superior é dum verde escura e a face inferior é verde clara. As flores nascem em panículas (tipo de cacho composto) terminais de 8 a 20 cm de comprimento, contendo de 10 a 35 flores pequenas de 1,5cm de diâmetro quando aberta; e formada por cálice (invólucro externo) com sépalas esverdeadas e ovadas e 5 pétalas brancas de 3 a 4 mm de comprimento com ápice ou ponta arredondada. O fruto é baga globosa ou apocárpica (tecidos agregados ou unidos ao redor dum receptáculo comestível) de 0,8 a 1,6 cm de comprimento por 7 mm a 1,3 cm de largura, de cor verde amarelada quando madura e sucosa.

Dicas para cultivo: Planta tropical ou subtropical que pode ser cultivada em todo o Brasil, é resistente a geadas de até – 4 grau, e a máximas de até 40 graus, adaptando-se desde o nível do mar até 1.400 m de altitude. Quanto ao terreno, adapta-se a diferentes tipos de solos que sejam ricos em matéria orgânica e com boa umidade natural, podendo ser úmidos (nunca enxarcados) ou bem drenados. Pode ser cultivada em pleno sol em ambiente sombreado. As plantas iniciam a frutificação com 1 a 2 anos e mantém a produção por 5 a 8 anos. Também pode ser cultivada em vasos grandes.

Mudas: As sementes medem 2 a 3 mm e depois de despolpadas e lavadas sob uma peneira em água corrente, podem ser armazenadas por mais de 1 ano sem perder o poder germinativo. Recomendo semear 2 a 3 sementes diretamente em embalagens individuais contendo substrato feito de 40 % de terra argilosa ou vermelha, 20% de areia e 40% de matéria orgânica bem curtida. As sementes têm índice de germinação na faixa dos 55% e nascem em 60 a 100 dias e devem ficar em ambiente ensolarado. O crescimento das mudas é lento e atingem 40 cm em 9 a 11 meses.

Plantando: Deve ser plantados em lugar definitivo num espaçamento de 3 x 3 metros. As covas devem ter 40 cm de altura, largura e profundidade e nos 30 cm da terra de superfície se deve misturar 5 a 6 pás de matéria orgânica bem curtida, + 300 g de calcário e 500 g de cinza. Deixar curtir por 2 meses, podendo fazer o plantio em qualquer época do ano se irrigada. No caso de pomar domestico é desnecessário fazer parreiras; que no caso de cultivo comercial será fincado mourões de 1,60 de altura a 4 metros de distancia e prender sobre estes 3 arames, o primeiro a 40 cm do chão e os seqüentes a cada 30 cm. A planta será conduzida nos arames e os galhos devem ser amarrados.

Cultivando: Quando a adubação, faz-se com 3 a 4 pás de composto orgânico e 30 gramas de NPK 4-14-8 distribuídos em duas porções; no inicio da primavera e no inicio do verão. A irrigação aumenta a produtividade e pode ser feita por gotejamento com uma media de 6 litros de água por planta em cada semana que não chover. Na época do fim do inverno, se faz a poda de frutificação, eliminando todos os ponteiros que frutificaram no ano passado e de limpeza, eliminando galhos secos, doentes ou mal localizados.

Usos: Frutifica nos meses de Setembro a fevereiro. Os frutos têm sabor de uva doce aromático e são deliciosos para o consumo in-natura. Os frutos podem ser usados para fabricação de geléias, iogurtes, sucos e sorvetes. Essa espécie pode ser cultivada em projetos de revegetação para preservação permanente com o objetivo de alimentar os pássaros.









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Marroio / Marroio-Branco / Hortelã-da-folha-grossa / Marrubium vulgare

Magnolia Amarela / Michelia champaca / Flores Aromáticas Perfumadas

A Magnolia amarela tem uma das mais belas flores de cor alaranjada, brilhante e delicada. Cresce em zonas tropicais e subtropicais, como uma árvore de tamanho médio, pode ser cultivadas em ambientes fechados, e em vaso grande, transformando sua casa em um oásis confortante.
Esta árvore é mencionada em contos populares da Índia como a personificação da Deusa Lakshmi, que aumentar a riqueza da família.
Uma única flor, relativamente pequena, enche o ar com aroma delicadamente doce. Em uma noite quente e úmida, o cheiro pode facilmente ser apreciado a vários metros de distância. Plantar uma Magnolia faz da sua casa um doce lar.
Suas flores são tão perfumadas que são usadas na confecção de aromatizantes e perfumaria.
O chá de suas folhas é indicado para casos de infecções na garganta, enquanto a casca – recolhida e então seca, antes de ser utilizada de qualquer maneira, é dita como tendo funções diuréticas e tônicas. O óleo obtido através do esmagamento de suas sementes – que nascem de duas em …

Coentro da Amazonia / Coentro do Pará / Coentro-Bravo / Coentro do Maranhão / Chicória da Amazônia / Chicória-Brava / Culantro / ERYNGIUM FOETIDUM